Relâmpago

O estrondo, quando nos depara
Anuncia o raio já tombado na serra

Nada ultrapassa a luz do gládio errante
Que só sossega no âmago da terra

Um comentário:

CESAR CRUZ disse...

Potente!

Gostei muito.